SUMÁRIO: 1. Introdução. – 2. Foco na gestão de pessoas. – 3. Adequação da estrutura física e organizacional. – 4. Implementação de uma cultura previdenciária na sociedade brasileira – 4.1 Inclusão da temática Previdenciária no currículo do ensino médio; – 4.2 Inclusão do Direito Previdenciário como matéria obrigatória no curso de Direito e no exame da Ordem dos Advogados do Brasil; – 4.3 Fortalecimento de um Programa de Educação Previdenciária; – 5. Conclusões. – Referências bibliográficas.

RESUMO: Este trabalho aborda fatores que, embora não façam parte da melhoria do processo administrativo previdenciário de forma direta, indiretamente são determinantes. É vital que o INSS e o CRPS reponham seus quadros funcionais e implantem programa efetivo e periódico de capacitação de servidores e conselheiros. É essencial investir em tecnologia, principalmente com a implantação do processo eletrônico no INSS. A falta de cultura previdenciária no Brasil dificulta a apreensão da necessidade de se contribuir para Previdência Social como forma de proteção do trabalhador e sua família contra os riscos sociais aos quais todos estão sujeitos.

PALAVRAS-CHAVE: processo administrativo previdenciário; cultura previdenciária; Conselho de Recursos da Previdência Social; gestão previdenciária.

Leia o artigo aqui.

Para citação: BEIRÃO, Gustavo. Fatores extrínsecos para a melhoria contínua do processo administrativo previdenciário. Revista do Conselho de Recursos da Previdência Social – CRPS: Previdência e Justiça, v. 1, p. 185-204, 2019.